27 de março de 2009

FAZES-ME FALTA


Porque há momentos em que devíamos pensar e não falar...porque há momentos em que deveríamos falar e nem pensar.
Porque custa tanto dizer gosto de ti! Dizer tenho saudades tuas... Porque já não me vês?! Tomara eu fazer parte da tua felicidade... Ou tomara apenas conseguir dizer-te tudo isto que sinto, já que não dá para voltar atrás no tempo.
Julguei-te página virada e não obstante foste-te tornando cada vez mais presente. Presente ao ponto de querer transformar em ti qualquer outra pessoa que entrasse na minha vida.
Deixaste a tua marca em mim. Em cada sítio... algo teu... Algo que muitas vezes não quis ver e muito menos sentir... Mas que não queria mudar: era ali o seu lugar. Tinha medo da dimensidão do amar, do alguém gostar de nós... Era melhor o estúpido refúgio de estar só... ou com alguém de quem não gostasse tanto e vice-versa. Hiperbolada parvoíce! Foi preciso o coração dar o alerta e disparar cada vez que te via ou falava contigo, ou alguém dizer "tu nunca o esqueceste...procuraste por quem sempre tinhas à frente". Sim!...E agora?!... Como se volta ao início? Ou ao princípio do fim e construir um novo? Como posso provar o quanto te quero e gosto de ti ? Certo ou errado? Agora ou nunca mais? Porquê? Será que posso reservar alguma esperança ou desistir? ... Quando finalmente sei o quanto te adoro e sempre senti.
video

Sem comentários:

Enviar um comentário